segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O Dia de Todos os Santos é amanhã

Hoje fizemos as broas na escola e gostei muito. Também brincámos no parque, joguei à bola e andei nos baloiços. Amanhã vou pedir os bolinhos!
Estivemos a conversar com a professora Sónia, e eu gostei das histórias que ela contou. Disse que o ano tem 365 dias  e os santos são mais, por isso há um dia de Todos os Santos.
Também gostei dos baloiços! Gostei dos jogos, de conversar e de jogar à bola. Eu gostei de brincar no parque e dia dos bolinhos santinhos vou ter visitas. Estivemos a jogar um jogo de descobrir os nome dos animais.
Fomos ao parque de São Facundo fazer broas e também fizemos as caixas e jogamos à bola e às escondidas. Quando eu e os meus amigos fomos fazer as caixas eu não era capaz, mas o professor Tomás ajudou. Fizemos broas muito boas e a dona Maria, a Lucrécia e a Mariana ajudaram. Amanhã vou pedir as broas ao Vale de Horta e vou com a Ângela.
No dia dos bolinhos santinhos vou para casa da minha avó ela dá-me doces e 5 euros. Depois vou aos vizinhos da minha avó pedir mais bolinhos.Também vou a casa dos meus tios, primos e avós. Os pais dão-me doces e dinheiro.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Mãe e Filho

Era uma vez uma galinha, chamada Patrícia que estava a ver se o ovo saía e tirava as penas para fazer o ninho.
No dia a seguir saiu o ovo. Logo meteu o ovo no ninho. O ovo estava galado. Um pintainho há-de nascer.
Todos os dias ela metia-se em cima do ovo, para o aquecer e aconchegar.
O pintainho estava a crescer dentro do ovo.
A Patrícia aconchegou-o muito bem que é para ele se partir e nascer o bebé.
O pintainho ficou cada vez maior lá dentro do ovo e estava apertado.
Chegou o dia dele sair. Partiu o ovo com o bico e saiu.
A mãe Patrícia deu-lhe o nome Rafael. Ela gosta muito do seu filho. Comiam juntos e a mãe ensinou-lhe muitas coisas. À noite o Rafael dormia debaixo da sua mãe.
Passado muito tempo o Rafael cresceu e comia moscas sozinho.
Ele ficou maior e igual à sua mãe Patrícia.

Carolina Sousa, Daniel Florêncio, Guilherme Salgueiro, Miguel Rato e Pedro Rodrigues
criado com a ajuda do livro: "O ovo e a Galinha" de Ilea e Enzo Mari

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

5 de Outubro

Um pequeno filme resultante da leitura do livro "O DIA EM QUE MATARAM O REI",
Os desenhos são dos alunos do 2º e 3º anos, o trabalho de resumo e locução foi do 4º ano.
video
Especialmente destinado à próxima sessão dos encontros “Hoje pago eu!”, dia 7 de Outubro, com José Martinho Gaspar:  "Abrantes e a Republica".
Venha ver, e participar!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

O Lápis Que Não Sabia Escrever

Finalmente, podemos partilhar o nosso maravilhoso filme de animação.Vai daqui um grande abraço para a Ana e Rodolfo, da Fotograma24 e especiais agradecimentos à Palha de Abrantes/Animaio.
Sem eles nunca teríamos conseguido fazer este trabalho:

Também pode assistir ao making of, mais abaixo neste blog.

sábado, 25 de junho de 2011

Arraial de S. João

Fizemos uma grande festa, mais uma vez, e sempre graças aos nossos grandes, grandes amigos:
Os amigos da Casa do Povo que fizeram com que tudo funcionasse, mesmo nas alturas de grande aperto;
Os pais e mães dos actuais alunos e até de ex-alunos que prepararam, cozinharam, assaram, arrumaram, limparam... enfim, "deram o litro" até às tantas;
O Sr. Maia, do Orfeão de Abrantes trouxe todo o equipamento de som;

Os escuteiros do Rossio que como já tinham feito no passeio BTT vieram dar uma ajuda na organização, e esperaram até ao fim pelo evento do balão...

O Sr. Presidente da Junta de Freguesia, o Sr. Padre Manuel, a Srª Vereadora da Educação, a Direcção do Agrupamento Miguel de Almeida vieram todos prestigiar a nossa festa;

Os visitantes da nossa comunidade apoiaram, aplaudiram, dançaram, saltaram a fogueira... e demonstraram toda a simpatia que têm pela nossa escola;

Para todos um muito obrigado por terem feito do nosso final de ano uma GRANDE FESTA.


Só faltou mesmo o balão... O vento não colaborou, mas os responsáveis pela actividade deixaram a oferta de um voo para a escola toda, lá para Novembro, no Festival de Balonismo. É claro que já estamos a contar com o Município para nos transportar até à planície alentejana, e os ex-alunos estão todos convidados.
António Tomás

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Olh'à Gazeta!!!

Já está na rua a Gazeta nº 30, como suplemento do Boletim Informativo da Junta de Freguesia.

Quem está longe pode vê-la e imprimi-la a partir do nosso arquivo:
http://eb1saofacundo.weebly.com/gazeta-de-são-facundo.html

terça-feira, 5 de abril de 2011

Feira dos Bolos e Tradições

 



Este ano tivemos boas surpresas, novas actividades e muita animação.Às 09:00 os professores e alguns alunos foram para o parque arranjar as coisas para a feira de bolos e tradições.

A feira começou às 15:00 h, foram lá muitas pessoas. Havia passeios de burro, bowling com garrafas, uma gincana em que tínhamos uma colher na boca com uma bola em cima e não a podiamos deixar cair, um prato cheio de farinha com um rebuçado lá dentro para apanhar com a boca e o jogo da mosca.
 

Houve uma exposição de fotografias antigas chamada "Conta-me como foi..." e o arqueólogo Nelson Almeida voltou a São Facundo para fazer instrumentos rupestres com os adultos, também.

E depois veio o "Cant'Abrantes", tocaram muitas música enquanto alguns meninos e meninas brincavam no parque, mas depois chamaram-nos para ir tocar três músicas com os cavaquinhos.
Veio ainda mais gente que no ano passado!

Imagens da I edição (2010):

video

segunda-feira, 4 de abril de 2011

A segunda visita ao rio



Dia 1 de Abril fomos outra vez à ribeira mas desta vez fomos também com o Alexandre. O Rudolfo e a Joana também cá estavam, mas tiveram que ficar na escola a arrumar as coisas do filme, porque depois tinham que ir embora para outra escola.
Assim que passámos a cerca o Alexandre e o Agostinho falaram-nos das silvas que não deixam as árvores crescer. Quando o Alexandre estava a explicar o problema, o Agostinho encontrou um vermelhão e nós fomos logo ver.
Depois andámos um bocado e tivemos que saltar o rio. No outro lado procurámos bichos para levar e ver na escola com a lupa.
Depois do lanche, ainda medimos a ribeira e a velocidade  das águas da ribeira.
Atravessámos de novo num sítio que não conhecíamos, e voltamos à escola para almoçar.
video
O que aprendemos:
Se cortarmos as árvores à volta da ribeira, as silvas vão crescendo e não deixam crescer outras para fazer sombra. Os peixes morrem porque a água fica muito quente.
O sobreiro, a azinheira e o carvalho são algumas das árvores naturais desta freguesia.
Há muita gente que depende da floresta para viver e trabalhar.
Quando tiramos cortiça do sobreiro ele não morre e continua a dar mais. Mas os eucaliptos cortam-se para tirar a madeira, e é preciso plantar mais.
As árvores precisam de ter o clima a que estão habituadas.
Os cientistas dão nomes científicos aos animais e às árvores. Foi Charles Darwin que inventou este sistema, que dá a todos os seres vivos um nome em latim. Ex: 
Homem - homo sapiens
Águia de asa redonda - buteu buteu
Sobreiro - quercus suber
As flores do amieiro podem ser masculinas ou femininas. As compridas são as masculinas e as redondas são femininas.
O amieiro perde as folhas do Inverno.
A cortiça é impermeável.
A madeira do choupo faz palitos e fósforos. Mas também serve para fazer prateleiras, se o choupo estiver bem seco e leve.
video

Os escaravelhos mais jovens não têm ainda um chifre grande mas os mais velhos já têm o chifre grande e desenvolvido.
No Outono a ribeira media de largura 1,70 cm. Agora, na Primavera mede 2,10 cm.
Para ver a velocidade da corrente pusemos uma maçã dentro do rio e apanhámo-la 10 metros depois. Demorou 23 segundos e 58 centésimas de segundo.
Noutro sítio mais largo medimos a ribeira do Vale de Zebrinho e media 4,55 m.

video
À tarde o Agostinho preparou os insectos que apanhámos e fomos observá-los com a lupa eléctrica. Alguns metiam medo...
David e Matilde

terça-feira, 22 de março de 2011

Formas de proteger as plantas

Podemos proteger as plantas assim:
Não pisar as plantas,andar pelos carreiros, não cortar as plantas,não poluir as florestas,regar as plantas, não poluir o ar que respiram,nós temos de respeitar as plantas temos de dar comer ás plantas, temos de dar água ás plantas, não podemos
deixar os outros homens arrancá-las de livre vontade, não podemos deixar haver os incêndios e nos parques têm de ter sempre regras para não poluir.
Os nossos governantes têm leis para proteger as plantas e existem parques naturais
que protegem as plantas.

E assim é o nosso texto.

FIM

Constituição das plantas

As plantas têm frutos, folhas, flores, caule, ramos, raiz, e sementes.
Algumas plantas têm pólen nas flores outras têm resina no tronco.
A raiz das plantas pode ser aprumada ou fasciculada.
As folhas podem ser: espinhosas, grossas, finas, grandes, pequenas, caducas (se caírem todas no Outono) e persistentes (se caírem só quando forem velhas).
O caule pode ser: lenhoso ou mole.
A copa pode ser: grande, pequena e com várias formas.
As flores podem ser: altas, baixas, espinhosas, coloridas, comestíveis e não comestíveis.
Os frutos podem ser: não comestíveis ou comestíveis, grandes, pequenos, com formas variadas e de várias cores.
As sementes podem ser de vários tamanhos. Nós conhecemos e comemos algumas sementes, tais como grão, feijão e sementes de abóbora, etc.
Algumas plantas servem para fazer chá e medicamentos, tais como a tília e a erva cidreira.

Trabalho realizado por Débora e Daniel - 3º ano

Papel das plantas nas florestas

As plantas servem para fazer abrigos para os animais como: ninhos, tocas para passarem lá a noite, hibernarem no Inverno e estivarem no Verão.
Algumas plantas servem de alimento para os animais herbívoros e omnívoros.
As plantas também dão oxigénio.
Há plantas que dão frutos comestíveis ou não comestíveis. Algumas plantas servem de camuflagem para os animais se esconderem.A hera é uma planta com raízes aéreas. A maior parte das plantas conhecidas são terrestres como: pinheiros, alfaces, cenouras, tomates, etc.
Nós conhecemos algumas plantas aquáticas como: algas, nenúfares, etc.

Trabalho realizado por Júlio e José - 3º ano

segunda-feira, 14 de março de 2011

Vamos fazer cinema!!

Segunda Feira,14 de Março
Hoje  chegaram à escola realizadores de cinema para fazermos um filme de animação. De manhã, a Joana (realizadora) e o Rodolfo (realizador), estiveram-nos a mostrar como se punha um boneco a mexer. Eles tinham uma câmara ligada ao computador apontada para o quadro e o Rodolfo desenhou imagens que apareciam no computador. Ele fez um passaro e tirou 3 fotos com a asa para baixo e depois tirou com a asa para cima a seguir punha as fotos a passar rápido e o pássaro mexia a asa para cima e para baixo.
Depois fomos ao intervalo. E entrámos para a sala outra vez e la dentro eles deram-nos livros que se chamam flip-book. Nós tinhamos que passar as folhas rápido para vermos os bonecos a mexer. Ainda antes de irmos almoçar fizemos desenhos. Fiz uma cara com olhos, boca e nariz e no outro lado um bouco maior e depois a boca, o nariz e os olhos iam aumentando.
A seguir fomos almoçar depois de brincarmos entrámos e fomos fazer mais desenhos com movimento.
Ao fim do dia vimos vários filmes de animação com técnicas diferentes para decidirmos melhor como vai ser o nosso filme.
(Gonçalo Vicente)
Nota do prof.: O Rudolfo e a Joana são realizadores profissionais - http://photograma24.blogspot.com/ - e vão trabalhar com a nossa escola durante duas semanas num projecto criado pela Associação Palha de Abrantes.


Terça Feira, 15 de Março 
O Rodolfo e a Joana voltaram. Montaram umas mesas que tinham luzes por baixo para podermos copiar um desenho já feito e mudar só as coisas que mexem. Isto só serviu para vermos o trabalho que vai dar o filme que vamos fazer. Enquanto uns estavam a desenhar os outros estavam a ver como é que se punham as imagens no computador. Também fizemos experiências com lápis em cima de uma mesa. A câmara estava apontada para os objectos que íamos mudando lentamente. Demorou muito tempo. Nós tínhamos de ir mexendo devagar o objecto, neste caso um lápis e tirar uma fotografia, para o filme tivemos que tirar muitas fotografias e também tínhamos de ter muita paciência.
Quando fizermos o filme a sério não vamos poder estar sempre a falar nem a distrair os outros. Vai dar muito trabalho.
(Matilde Neto)
Quarta-Feira, 16 de Março
Hoje fomos todos para a sala da professora.
Dentro da sala o Redolfo e a Joana a mostraram -nos uns desenhos que os meninos do 3º e do 2º ano fizeram na Terça - Feira.
A Joana e o Rodolfo com esses desenhos fizeram filmes e mostraram -nos para vermos os problemas que temos que saber resolver. Explicaram-nos que não devíamos fazer desenhos à beira da folha, não carregar muito no lápis, não fazer muita coisa na folha, quando se tira uma fotografia tem de se esperar algum tempo para a fotografia ficar no computador e se pusermos uma mão quando a fotografia está a por-se no computador fica lá a nossa mão, e não podemos estragar o trabalho dos colegas.

Quinta e Sexta-Feira
O trabalho acumulou-se, e faltava construir uma prenda para o pai. Na azáfama, não houve tempo para escrever o diário.
No Domingo às 17 horas teremos mais uma sessão de cinema de animação na Casa do Povo. Os Pais foram convidados, e vamos recordar esta fantástica semana de trabalho, graças às fotografias que a Joana tirou:
Vamos parar na próxima semana, mas depois a aventura vai continuar...
video

(prof. Tomás)

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Bacalhau


O bacalhau é um animal muito bonito de se ver à solta.
O bacalhau é castanho por cima e dourado por baixo e tem barbatanas.
O bacalhau vive em águas frias, alimenta-se de peixes, crustáceos. A utilidade do bacalhau para os seres humanos é na alimentação.
O Bacalhau está em vias de extinção porque o consumo é muito e os pescadores pescam muito e os cardumes de bacalhau vão ficando mais pequenos.
Eu acho que podíamos pôr cartazes em todas as praias a dizer: NÃO MATEM OS BACALHAUS!

Pt.wikipedia.org/wiki/bacalhau
Débora Helena Oliveira Pires
26/01/2011